14
fev
10

Reis e Rainhas – O Absolutismo na Europa

Estamos acostumados aos Reis e Rainhas naqueles filmes medievais, ou em histórias de aventura, romance etc. Mas a verdade é que eles realmente existiram, e ainda exercem poder em alguns países atualmente.  A forma como um Rei governa, no qual concentra todo o poder supremo em suas próprias mãos, chama-se Absolutismo. Ele, que surgiu após o fim do Feudalismo, foi muitíssimo importante para a unificação dos grandes Estados europeus.

Mas um rei não chegava ao poder facilmente, e como bem quisesse. Ele precisava de todo apoio possível. E esse apoio veio da Burguesia, uma classe social que surgiu após o declínio do Feudalismo e que era formada basicamente por comerciantes. Esses comerciantes não tinham segurança em suas rotas comerciais, o que prejudicava muito o comércio com outras regiões. Além disso, cada região tinha uma moeda diferente, o que muitas vezes tornava impossível esse comércio. Então a Burguesia dava total apoio ao Rei, para que ele atendesse os seus interesses e resolvesse esses problemas.

Outro apoio fundamental para a ascensão dos Reis foi a Igreja, que legitimava o poder do Rei através da teoria de que o próprio Rei seria um representante de Deus na terra, e que sempre iria procurar o bem para o seu povo. Dessa forma, o poder do Rei nunca poderia ser questionado ou contrariado. A Igreja literalmente “fez a cabeça” da população.

E dessa forma, o Absolutismo se espalhou por toda a Europa. E através dele, os Reis usaram seu poder para unificar, fortificar e expandir seu reino, construindo a base de muitos e poderosos países que conhecemos, como a França, a Inglaterra, a Espanha etc. E o Brasil, por exemplo, é conhecido por ser o único país da história da América Latina que já teve um governo Absolutista.

About these ads

6 Responses to “Reis e Rainhas – O Absolutismo na Europa”


  1. 1 Magda Gadelha
    16 de fevereiro de 2010 às 02:58

    Ahhhhh sim. Aqui temos história ^^

  2. 2 laryssa
    13 de abril de 2010 às 21:34

    site muito boom!
    amoo história :D

  3. 15 de maio de 2012 às 21:47

    isso e um lixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. 4 cyclone_jefin@hotmail.com
    12 de novembro de 2012 às 14:21

    Ajudou mmt para o trabalho de historia

  5. 6 Anika
    21 de dezembro de 2012 às 01:59

    Só tenho uma duvida?
    É fato que os reis existem muito antes da ascensão da burguesia então como está podia assegurar a subida do rei ao trono? Isso sem contar que no periodo pós-feudalismo que a burguesia mercantil mostrou claramente suas intensões, ela se tornou um problema para o Rei, pois exigiam direitos e poderes tal qual sua condição economica lhes garantia; para a Nobreza que perdia seu espaço para um “bando” de novos ricos que almejam e compravam titulos, para assim se igualar. Contudo, a burguesia se tornou o principal problema para a Igreja, que já teve seu poder ameaçado com o absolutismo e com a criação dos Estados Modernos, mas que porém que com a ascensão dos burgueses via-se diante de uma dilema : Como explicar o que outrora era regido pela lei natural, de que todos os homens nasceram pertencentes a uma classe social e que assim deveriam ser até a morte? Esse ideal não cabia aos burgueses que mudavam sua condição de vida. Daí que o protestantismo ganhou forças nos séculos XVII- XIX impulsionados pelo desejo que legitimar sua ascensão.
    Vale notar também que o fim de grande reinados europeus se deu por movimentações sociais, que tinham como aliados a burguesia emerge, que visava a republica pois está lhe garantiria PODERES democráticos. Vemos isso na Inglaterra e na França.
    Foi a Burguesia que implantou o capitalismo após a Rev. Industrial. Foi a burguesia em meio as manifestações populares que guilhotinaram Luis XVI e maria Antonieta da França.

    É claro que até certo ponto o rei se beneficiava dos novos ricos bem como estes asseguravam privilégios, mas não quer dizer que ambos nutriam sentimentos caridosos entre si.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Victor Hugo Vasconcelos, 21 anos, carioca da gema e estudante de Biblioteconomia da UNIRIO; É apaixonado por História, Livros, Filmes e etc.

Visitantes

  • 9,646 visitantes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: